Iniciamos hoje a nossa série #nossoamorexiste e vamos contar histórias de mulheres que se apaixonaram, que vivem juntas, que optaram pelo amor, mesmo em meio ao ódio.

O Inicio

Carol e Lígia são um casal. Elas se conheceram na faculdade, estudando design em gráfico. Atualmente nenhuma das duas trabalha na área, por isso,  costumam dizer que, “a gente só fez design em gráfico para se conhecer.”

Carol conta que tudo teve início a partir da amizade. “A gente começou a ser muita amiga. A gente fazia tudo juntas, a gente ia para praia de madrugada, fazia uma bate volta e o dia seguinte ia trabalhar sem dormir.” Lígia completa, “foi bem uma aventura.” Para elas, não existia a questão de namoro. “A gente não sabia muito bem o que estava sentindo. Achava que era uma amizade muito forte.”

Continuou assim por cerca de um mês, até que a energia e conexão entre elas ficou tão poderosa que Lígia abordou o assunto com Carol de uma forma mais inusitada: com um beijo. Até então, ambas não tinham pensado na possibilidade de estarem juntas de maneira romântica. “Era uma coisa muito nova e a gente não conseguia enxergar isso como uma possibilidade. Aconteceu.” Isso foi há quatro anos. Desde então, elas passam o máximo tempo possível juntas e sonho em construir uma vida também juntas.

Uma Complementa a Outra

Sem exercer formalmente a ocupação de designer gráfico para a qual estudaram, as duas pretendem trabalhar numa forma autônoma e não objetivam ser ricas. São aventureiras, amam viajar, praticar esportes, estar em contato com os amigos e querem construir uma vida que facilita isso. Porém, para tudo que elas têm em comum, existem algumas diferenças que fortaleçam a relação.

Carol tem 23 anos, mas se comporta com uma responsabilidade e maturidade além do esperado para a idade. Ela aprecia as manhãs, abriu o próprio estúdio de fotografia, gerencia todas suas finanças, consegue fazer economias e pensa nos passos e sacrifícios necessário para que elas possam morar juntas e começar uma família. Lígia comenta que, “Carol é muito determinada, carinhosa. Carol é tudo de bom.

Já Lígia, de 24 anos, é uma pessoa noturna, que leva a vida de forma menos regrada e vive mais no momento sem a preocupação no futuro. Antes de conhecer Carol ela tinha menos controle financeiro e a conta bancária no negativo não a estressava. Ela está terminando os estudos em ortodontia e assim que começar trabalhar, pretende fazer as economias necessárias para comprar um apartamento com Carol.

No cotidiano elas se valorizam e se aceitam com as particularidades de cada uma.

Relação Saudável

Ambas priorizam a conversa no relacionamento. No início, o impulso para conversar foi mais forte para Carol, mas com tempo Lígia percebeu a importância de resolver desentendimentos nessa maneira. Para Carol, “A gente mantém muita uma conversa sempre. A gente não vai dormir brigada. Acho que quando você dorme brigada, as coisas acabam deixando passar, e aí acumulam. No dia seguinte já não é a mesma coisa e você não resolve e fica aquela pendência.”

Elas comunicam o que for necessário, sem evitar falas mais difíceis e constrangedoras—mesmo quando trata do ciúmes da uma ou a preguiça da outra.  Lígia explica que, “Isso é nossa lema. A partir do momento que não tivesse sinceridade, a gente termina o relacionamento. Por que o sentimento não será o mesmo.

Para as duas isso é a segredo de uma relação saudável.

***